Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2008

Assim vai a (in)Justiça

Soube-se hoje que o juiz do Tribunal de Instrução Criminal do Porto decidiu não pronunciar Pinto da Costa no chamado processo «da fruta», como era conhecido um dos vários inquéritos reabertos pela equipa liderada por Maria José Morgado, no âmbito do processo «Apito Dourado». Recorde-se que o mesmo juiz determinou a extracção de uma certidão para efeitos de abertura de um inquérito-crime contra Carolina Salgado, ex-companheira do líder do FCP, por alegadas falsas declarações. Se ainda temos Justiça é bom que confiemos nela e acreditemos que a verdade está do lado desta não pronúncia. Mas que custa a acreditar, lá isso custa...

Jaime Silva e Marcelo em guerra aberta

«Ele tem um problema de honestidade intelectual e falta-lhe a grandeza dos grandes políticos». Esta foi a resposta do ministro da Agricultura a Marcelo Rebelo de Sousa aos microfones do RCP. Tudo porque o professor e comentador classificou Jaime Silva como «o maior incompetente do mundo», considerando que encaixa numa figura do «direito que é a nulidade». Não sabemos quem tem razão, mas nesta troca de galhardetes políticos, o exagero também tem limites...

Decisão inédita em Portugal

É a primeira vez que a Justiça portuguesa toma uma decisão respeitante à blogosfera. Em causa está o blogue «Póvoa Online», que foi suspenso por o tribunal ter considerado que difamava os autarcas da Póvoa do Varzim. A decisão, essa, é inédita em Portugal. É bom que este seja o primeiro exemplo de muitos, já que não faltam por aí páginas e páginas cibernáuticas com intuitos meramente perniciosos.

Parabéns aos invencíveis de Viena!

Com a devida vénia à «Marca».

Scolari nega fuga ao Fisco

Segundo o «Sol» de hoje o Ministério Público apreendeu documentos que apontam para fuga ao Fisco por parte de Luís Filipe Scolari. Em causa estão «pagamentos através de uma instituição financeira, com destino a uma “offshore”», havendo indícios que estão a ser analisados» de que o futuro treinador do Chelsea tem escapado, ileso, à fuga ao Fisco.
A pergunta que fica é só uma: se assim é porque razão só agora se sabe que o ex-seleccionador nacional anda a meter ao bolso sem declarar um cêntimo? A ideia que fica é que parece haver algo por detrás de toda esta história que é, no mínimo, a estranho.

O momento do dia

«Welcome Mr. President». Foram as palavras usadas por Bento XVI para dar hoje as boas vindas a Cavaco Silva, que 21 anos depois regressou ao Vaticano para um audiência privada com um papa.

Sócrates nos píncaros da imprensa internacional

«A lição de austeridade de José Sócrates». Assim intitula no «Le Figaro» o artigo que hoje publica na sua edição referente ao Primeiro-Ministro. No texto, o diário francês sublinha que Portugal reduziu em três anos dois terços do seu défice, mas tem um crescimento económico «em queda livre». Já no que à evolução económica nacional diz respeito o «Le Figaro» refere que «as políticas de reforma» levadas a cabo em Portugal por Sócrates têm gerado protestos sociais, referindo-se designadamente à manifestação — promovida pela CGTP — que juntou, em Lisboa, cerca de 200 mil pessoas contra a revisão do Código de Trabalho e contra as medidas do Governo PS. Boas notícias para Sócrates que vê o ciclo de reformas reconhecido internacionalmente. Mesmo com o desgaste natural de quem tem governado com medidas impopulares, a verdade é que Sócrates já acusa algum cansaço mas tem-se saído bem nas últimas três semanas no que toca a resolver urgências que os seus ministros já não aguentam. É um facto que…

Farsa e ilegitimidade

A Comissão Europeia considera «ilegítima» e uma «farsa» a segunda volta das eleições presidenciais no Zimbabwé que se realizam esta sexta-feira . Morgan Tsvangirai, o dirigente da oposição que continua refugiado na embaixada holandesa em Harare, defende o envio de uma missão das Nações Unidas para o terreno. A violência parece não ter fim, agudizada, pelo facto de o actual presidente do país, Robert Mugabe, se apresentar como único candidato às presidenciais. Mugabe manteve a realização das eleições mesmo depois da saída de cena de Tsvangirai. O caos permanece em Harare e todos sabemos que não tem fim à vista.

Fisco prepara-se para atacar

É, de facto, uma excelente notícia. A máquina tributária prepara-se para criar uma mega base de dados com base no sistema informático de inquéritos fiscais. Dessa base constarão o nome dos contribuintes infractores, os montantes em falta e o tipo de crime a que se referem os respectivos processos. O Registo Nacional de Infractores — assim se designará — só poderá, no entanto, ser criada mediante diploma legal, e com parecer prévio da Comissão Nacional de Protecção de Dados. Esperemos que seja um sucesso. A boa nova é hoje divulgada no «Semanário Económico». O País agradece.

A inocência política

«O Movimento Esperança Portugal é um partido para todas as estações».
Rui Marques, ex-alto-comissário para a Imigração e dirigente do MEP, ao «Público».
P.S. — O mais jovem partido político português nem sabe onde se meteu. Mas haja espírito de intervenção cívica que é disso que o povo gosta.

Importa-se de repetir, Sr. Bastonário?

O bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, considera que Vale e Azevedo tem «razões de queixa da Justiça portuguesa» e expressa a sua estranheza por ainda não ter sido feito cúmulo jurídico ao ex-presidente do Benfica.
«João Vale e Azevedo foi humilhado publicamente, foi preso perante as câmaras de televisão à saída de um restaurante. (...) Foi julgado por um juiz que era do Benfica. Tudo isto faz com que ele tenha razões para se queixar da Justiça portuguesa», disse Marinho Pinto, ontem, à margem de uma audição na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais na AR.
É por este tipo de declarações dos agentes da Justiça que o sistema continua a definhar. Enquanto a Justiça portuguesa for vista e transposta para a opinião pública desta forma nada mudará. Um incentivo a quem prevarica, enriquece ilicitamente e ainda leva com vénias destas no final da história que, no caso, continua sem fim à vista. Lamentável.

A decisão certa de Ramos Horta

Ramos Horta decidiu rejeitar a candidatura a Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos e manter-se como presidente de Timor-Leste. Fez bem. A jovem democracia timorense precisa mais do seu chefe de Estado do que necessita a ONU neste momento. Haverá certamente muitas outras personalidades à altura do cargo. Além disso, há tempo para Ramos Horta representar a ONU nessa missão humanitária de defesa pelas garantias mais elementares das liberdades individuais.

Sócrates toma posição de força (há muito esperada)

Finalmente o Primeiro-Ministro toma uma posição de força em relação ao ministro da Agricultura que, há muito, já deveria ter sido demitido do cargo. E mostrou isso mesmo com as declarações infelizes que Jaime Silva proferiu ao referir-se a vários dirigentes da CNA e da CAP como estando ligados à extrema-esquerda e à direita mais conservadora, associando estas duas organizações de agricultores a movimentos políticos radicais. O comentário incendiou ainda mais os protestos dos agricultores no Norte do País. José Sócrates, esse, percebeu que chegara a hora de afastar o governante da mesa das negociações com a CAP, liderada por João Machado e, assume ele agora as negociações com os agricultores. Tudo para salvar a concertação social. Posição de força do chefe de Governo que já devia ter deixado cair o ministro há muito. Só que, nesta altura do campeonato político, já é tarde. Muito tarde. E Jaime Silva está na recta final da sua passagem pelo Ministério da Agricultura. Os agricultores e o …

As promessas do costume

Já é um hábito. Sempre que há um acontecimento grave em qualquer sector — seja Saúde, Justiça, Saúde ou Educação — os tutelares do poder político prometem fundos e mundos para resolver as situações. Desta vez nada mudou. Mais uma promessa igual a tantas outras que ouvimos da boca dos nossos governantes. O secretário de Estado Adjunto e da Justiça prometeu uma solução rápida para o Tribunal de Santa Maria da Feira, onde dois juízes foram agredidos ontem e ficou patente a insegurança que rodeia os julgamentos em Portugal.
No comentário que deu aos jornalistas, Conde Rodrigues ainda teve tempo para esta brilhante frase: «este caso foi grave, mas poderia ter acontecido em qualquer outro tribunal ou mesmo noutras circunstâncias do exercício da Justiça». Pois é Sr. Secretário de Estado, podia ter acontecido em qualquer outro tribunal…Naturalmente…

O que Sócrates não pode ignorar

«(...) esta posição da líder do PSD significa, e José Sócrates não o pode ignorar, haver um cada vez maior consenso nacional sobre a necessidade de medidas sociais para evitar a constante degradação da qualidade de vida dos mais pobres e da classe média, em particular a baixa, enquanto se mantêm ou aumentam os rendimentos, até os privilégios, dos supermilionários ou "tubarões"».
José Carlos de Vasconcelos, na «Visão».

Rangel é hoje eleito líder parlamentar do PSD

Paulo Rangel é hoje eleito o sucessor de Santana Lopes na liderança da bancada parlamentar do PSD. O jurista e deputado, eleito pelo círculo do Porto, marcou o discurso «laranja» do 25 de Abril do ano passado, alertando para a famosa frase da «claustrofobia democrática e constitucional» que se vive em Portugal. Pautado por uma discrição unânime, Paulo Rangel prossegue, desta forma, um percurso natural no partido de Manuela Ferreira Leite, e que há muito já se esperava. Cabe-lhe a ele, até 2009, liderar a oposição a Sócrates. Veremos se ganhará a chama do animal político que o antecedeu.

Alemanha a caminho de (mais uma) final!

Platonismo Político também vai à bola. E com o Euro-2008 ao rubro, não podemos deixar de vibrar com o fim do campeonato. Com (quase) todas as selecções candidatas ao título já em casa, o monstro alemão entra hoje em campo na primeira semi-final da prova. Não é que os mitos sejam eternos. Mas dificilmente a detentora de títulos do Velho Continente na competição não estará na Final. A estrela e capitão da companhia, Ballack, não subestima os turcos e que pela fé chegaram a esta fase. O gigante europeu não está ao nível de outros gloriosos tempos mas hoje à noite ver-se-á até onde vão ou não as surpresas dentro de campo. Se for como em 2004 em Portugal...não haverá gigantes imbatíveis.Mas nós por cá, apostamos na antiga campeã da Europa. Veremos.

Só boas notícias!

O presidente do Banco Central Europeu voltou hoje a dar mais uma boa notícia: um possível aumento nas taxas de juro é bem provável já em Julho. Perante os eurodeputados em Bruxelas, Trichet admitiu que o banco está «num estado de alerta elevado». Ninguém diria, ao ritmo da subida no último ano... Só boas notícias!

Expresso (In)dependente e (Im)parcial

«BPI e Expresso lançam site conjunto de imobiliário». É esta uma das notícias do Expresso Online desta tarde de quarta-feira. O curioso não é a iniciativa mas sim a constante defesa do maior semanário nacional intitular-se depois de jornalismo sério, imparcial e independente. Ora bolas, assim todos nós o somos! Veremos, a partir de agora, até onde vai o jornalismo isento do Expresso.

Obama soma e segue rumo à Casa Branca

A sondagem é da Times e dá o candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, como o mais bem posicionado para vencer as presidenciais americanas. Obama destacou-se significativamente na liderança, contando com 48 por cento das intenções de voto contra apenas 33 por cento do rival republicano, John McCain.

Leonor Beleza no Conselho de Estado

Leonor Beleza, ex-ministra de Cavaco Silva, e actualmente presidente da Fundação Champalimaud, vai substituir Manuela Ferreira Leite no Conselho de Estado. Cavaco podia ter-se demarcado e distanciado. É que o «cavaquismo» na Presidência da República já enjoa. É pena que, nesta matéria, o Presidente não consiga distanciar-se das proximidade, política e pessoal. Uma mancha no currículo exemplar de Cavaco até agora em Belém.

Recibos acima de € 900 penalizados

Mais uma machadada. Já não basta a situação a recibo verde ser precária para agora o Governo de Sócrates, que se auto-intitula de SOCIALISTA, incorporar na proposta de revisão do Código do Trabalho, um artigo que visa beneficiar os «recibos verdes» que ganham menos dinheiro e prejudica os que ganham mais. Assim vai a reforma laboral neste País. Era bom que o senhor, Dr. Vieira da Silva, fosse pago a recibo verde, aí sim, veria como é fácil trabalhar em Portugal...

Ainda o Tratado

«Não será pois exagerado dizer-se que um hipotético "sim" irlandês não tinha esteios axiológicos ou políticos significativos no âmbito geral de uma União em que muito poucos se mostram convencidos de que o Tratado de Lisboa corresponda a uma necessidade premente». Vasco Graça Moura, DN.

Corrupção

«Há dificuldade da sociedade portuguesa em compreender a denúncia da corrupção e que os tribunais deixam os denunciantes entregues a si próprios». Maria José Morgado, no âmbito de uma conferência em Lisboa sobre a Corrupção e o Poder Local.

«UE nunca foi um processo democrático»

«A União Europeia nunca foi um processo democrático, com as elites a empurrar a integração».
João César das Neves, economista, «DN».

A maldição espanhola acabou, mandando para casa a menina bonita da Europa

Cá por coisas, digo já que, com Portugal fora do campeonato da Europa, apostava na (minha) menina bonita da Europa. A Itália, pois claro! Mas ontem, o futebol foi mesmo cínico e no embate com a Espanha, que teve de ser resolvido nas marcas de grande penalidade, a Itália não conseguiu mostrar porque é a detentora do título mundial. Os espanhóis mereceram que a maldição acabasse e esperam-nos na meia final uma surpreendente Rússia que deu uma lição de bola à laranja amarga e que já não é mecânica. A menina bonita da Europa foi para casa. E muito bem mandada.

Menezes em silêncio

Luís Filipe Menezes não quer ouvir falar do PSD...pelo menos...até Outubro de 2009. Foi isso mesmo que o ex-líder «laranja» disse hoje quando, instado pelos jornalistas a comentar o Congresso de entronização de Manuela Ferreira Leite, no passado fim-de-semana, se recusou a dizer o que fosse. Faz bem Menezes em não dizer palavra...é que todos já percebemos que o presidente da Câmara de Gaia já se deve ter arrependido mil vezes de se ter metido na embrulhada de sete meses na cadeira da S. Caetano à Lapa... Há que arcar com isso caro Dr.!

Irão cada vez mais cercado

A União Europeia vai concordar em aplicar uma nova ronda de sanções contra o Irão devido à recusa do país em ir ao encontro das exigências internacionais no que se refere à redução do seu programa nuclear. A decisão, anunciada pela presidência eslovena da UE, contempla igualmente novos castigos que serão aplicados ao maior banco do país, o Melli Bank. O regime de Mahmoud Ahmadinejad começa a ficar cada vez mais cercado. Só é pena que esta decisão da UE seja mais uma para inglês ver...

A Justiça de sempre

João Vale e Azevedo, contra quem existe um mandato de detenção europeu, está a viver no bairro mais caro de Londres, revela hoje na sua edição o Correio da Manhã. Apesar de a Justiça portuguesa não saber dele, o antigo presidente do Benfica vive há dois anos uma vida milionária numa casa com quatro andares, no valor de 15 milhões de euros, a cem metros da embaixada portuguesa e perto do magnata russo dono do Chelsea, Roman Abramovich.
Pinto Monteiro, Procurador-Geral da República, já fez saber que está tranquilo em relação ao trabalho das autoridades internacionais, só que se a Justiça portuguesa e internacional é esta, imaginamos como seria se Vale já tivesse sido apanhado... A Justiça, essa, é a mesma e a de sempre.

E ao terceiro dia...Manuela disse ao que vem

No último dia do Congresso do PSD, que visou a entronização da líder, Manuela disse ao que vem e para onde quer ir. Numa entrada, sem pompa nem circunstância, bem diferente das de outros líderes, a presidente do PSD fez um discurso sereno e cirúrgico. Mesmo sem especificar grandes linhas de ideias, tocou no essencial: Educação, Justiça, Saúde, política fiscal, obras públicas e reforma do Estado. Prometeu ouvir as críticas internas — de Passos Coelho e Santana Lopes — , diz esperar «contar com todos» e assegurou que, com ela, o PS vai ter oposição à altura.
Em Guimarães, Manuela não deu azo a erros. Falou sempre primeiro ao Congresso. Colocou os jornalistas à margem. Faz lembrar os tempos do «cavaquismo» em que as estratégias, os pensamentos e as propostas se cozinham em privado. Manuela recupera assim o «habituem-se» de António Vitorino, no PS. E tem um ano para provar ao País que é mais capaz que Sócrates. Para mostrar que o PSD tem condições de ser poder e Governo. Resta saber se ag…

Fidel e a hipocrisia da Europa

Quando Fidel fala das duas uma: ou é para se atirar aos EUA ou à Europa. Desta vez o antigo líder cubano diz que despreza a «enorme hipocrisia» da decisão da União Europeia de suspender as sanções diplomáticas à ilha. As críticas reflectidas num artigo divulgado ontem pelo Governo de Cuba mostram bem a forma como a sucessão de Castro está de pedra e cal. Mesmo com as reformas ocorridas no país desde a subida ao poder do irmão de Fidel, Raul, e com quem a UE acredita ser possível estabelecer um diálogo político, dificilmente o jogo diplomático do triângulo UE-Cuba-EUA terá um volte-face. Fidel e Raul representam duas faces da mesma moeda e Fidel influenciará até ao último dia de vida a política externa cubana, sempre agarrado à ideologia marxista-leninista, que morreu há décadas na enterrada URSS.

Costa passa bola para Sócrates

Já ontem, quando a notícia foi pública, aqui o dissemos. António Costa tem um problema em mãos para resolver. Isso mesmo fica patente na recusa do presidente da Câmara de Lisboa em tecer comentários sobre a saída de José Miguel Júdice da gestão de reabilitação da frente ribeirinha da capital. Costa afasta a hipótese de divergências com o antigo bastonário e remete todos os esclarecimentos para o Governo. É má política e política má esta de lavar as mãos quando já não se é membro do Executivo.
Estará já o homem forte de Lisboa a preparar terreno para o combate futuro contra Sócrates no PS? É cedo e bem sabemos que uma coisa não tem nada a ver com a outra mas que Costa começa a mostrar o que pretende ser...lá isso mostra.

Júdice vira costas a Costa

José Miguel Júdice revelou esta noite que abandonou em definitivo o projecto de reabilitação da frente ribeirinha de Lisboa, escusando-se no entanto a avançar as razões na base do afastamento. A ver vamos como vai correr agora o projecto «rosa» na capital. Esperemos que António Costa não trema.

Melhor do Mundo? Onde estiveste?

Cada Um
«Cada um cumpre o destino que lhe cumpre,
e deseja o destino que deseja;
Nem cumpre o que deseja,
nem deseja o que cumpre.Como as pedras na orla dos canteiros
o fado nos dispõe, e ali ficamos;
Que a sorte nos fez postos onde houvemos de sê-lo.
Não tenhamos melhor conhecimento do que aquele que nos coube.
Cumpramos o que somos.
Nada mais nos é dado».


Ricardo Reis
E porque Platonismo Político ainda não se tinha despedido da selecção...um excerto de Ricardo Reis que ilustra bem o desalento nacional.

Manuela vira-se para Sócrates

«Sócrates prometeu erros políticos graves e quando tal acontece, mais tarde ou mais cedo, paga-se a factura e o primeiro erro foi a forma como subestimou o PSD. (...) O Primeiro-Ministro deu-se ao luxo de ignorar o principal partido da oposição». Manuela Ferreira Leite, no primeiro discurso no XXXI Congresso do PSD, em Guimarães.

Não há Bloco Central?

«Obviamente vamos ouvir Ferreira Leite dizer não ao Bloco Central». Ângelo Correia. In JN.

Há (mais) vida para lá da bola

«Há vida e desafios para lá do futebol». Cavaco Silva, reagindo à eliminação da selecção do Euro-2008.

O «Ferreirismo» dá hoje os primeiros passos no «berço» da Nação

Começa hoje, em Guimarães, o XXXI Congresso do PSD que visa eleger os órgãos nacionais do partido. Com o País a ressacar da derrota da selecção nacional nos quartos-de-final do Euro 2008 frente à Alemanha, ninguém deve dar pelo conclave «laranja». A não ser os vimaranenses que vão ver o seu fim-de-semana mais agitado. Manuela diz que não vai apresentar estratégia, quer apenas mobilizar o PSD para as legislativas de 2009. Mas com a ideia do Bloco Central em crescendo não sabemos se o «ferreirismo», agora bébé, conseguirá unir um partido ainda longe dos velhos tempos do «sá carneirismo» e do «cavaquismo». A ver.

Ainda o Tratado da discórdia

«Dirigentes ousados, corajosos e lúcidos, precisam-se. Em consonância com as opiniões públicas. Será que irão aparecer?».
Mário Soares. Visão, a propósito do «Não» da Irlanda ao Tratado de Lisboa.

Uma questão de interesse

«O facto é que me interessa muito mais um padeiro do que um economista. Ou um gestor. Criaturas que, não sei porquê, me dão pena: economistas, gestores, administradores, directores, banqueiros. Deve ser triste ganhar dinheiro assim. O que sonhará um economista, a que brincava um gestor em criança? (…).
António Lobo Antunes. Visão.

Amado (quase) conformado

O ministro dos Negócios Estrangeiros reconheceu, hoje, ser «difícil» que o Tratado de Lisboa entre em vigor na data prevista, a 1 de Janeiro de 2009. Para Luís Amado é preferível «mais tempo para encontrar uma solução, do que impor soluções forçadas». Pois é, o «porreiro, pá!» não era assim tão bom!

Parabéns Kosovo!

A antiga província sérvia tem poderes de Estado, mas a comunidade internacional continua a supervisionar as políticas de Justiça, a polícia e as fronteiras. O documento foi aprovado por unanimidade pelo Parlamento de Pristina a 9 de Junho. Nele se define a República do Kosovo como um «Estado independente, soberano, democrático, único e indivisível», e se destaca a sua condição de «sociedade multi-étnica». A nova Magna Carta convida, porém, a UE a assumir o papel de supervisão da construção do Estado de Direito do Kosovo, em substituição da missão da ONU, a UNMIK, que desde 1999 administra a região.

Saramago igual a si próprio

— «Não sou um exemplo do que é viver neste mundo».
— «Gostaria de ser recordado como o escritor que criou a personagem do cão das lágrimas».
— «Comparo o nosso País com uma pessoa que está na borda do passeio à espera que alguém o ajude a atravessar para o outro lado».
— «Eu não gosto do Prof. Cavaco Silva».
— «Marx nunca teve tanta razão como hoje».
— «Falta esquerda ao mundo. Mas não tenho de me preocupar com o PS porque não é o meu partido».
— «À direita não lhe interessa as ideias porque pode governar sem elas».
José Saramago, em entrevista ao «PÚBLICO».

Cândida Almeida sem papas na língua

— «O poder não cria leis contra si próprio».
— «As novas alterações ao Código de Processo Penal não servem para investigar e não servem as vítimas».
Cândida Almeida, directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal. Correio da Manhã.

Cavaco quer batata quente nas mãos de Dublin

O Presidente da República defende que deverá ser o Governo irlandês a propor uma solução para ultrapassar a dificuldade criada pelo chumbo ao Tratado de Lisboa no referendo de quinta-feira. «O Tratado de Lisboa é demasiado importante para a Europa e para os seus cidadãos para que possa ser colocado na gaveta», considera Cavaco. É pena que o PR não ponha em cima da mesa a questão fulcral: porque razão disseram os irlandes «não» ao documento? A verdade é que os políticos continuam iguais a si próprios. Todos eles. E enquanto não perceberem que o povo não é estúpido e quer explicações «à séria» continuarão na demagogia de sempre!

Sismo no Japão

Três mortos, 75 feridos e 12 desaparecidos é o balanço provisório do abalo de 7,2 na escala de Richter, esta manhã, no Norte do Japão. Mais um, desta vez, na terra do sol nascente.