Mensagens

SCUT. O povo que pague.

Tempos pidescos regressam sob domínio estrangeiro.

Saúde. Um bem (público) em vias de extinção.

Fome é fome. Mas nem todos o sabem.

O número do dia. 32 minutos.

Fazer o necessário.

O disparate do reitor.

Lisboa.

Geopolítica. Uma outra forma de a olhar.

Paciência e muita fé a cada segundo que passa.

O caso das pressões. Com Relvas ao barulho.

Quarta avaliação em marcha. 78 mil milhões na rota do Atlântico.

220 milhões para auxiliar empresas.

João, este troféu é para ti.

Retórica.

É isso.

O paraíso hoje tem um nome. Estádio do Dragão.

Um Vitinho de volta. Sem retorno.

O número é aquele que quiserem. A miséria dá igual.

A imagem do dia.

Silenced by the night. Simple.

Silence. Silence. Silence.

Eduardo Lourenço. Prémio Pessoa 2011.

«Carta à mãe do Miguel».

O perigo da cegueira de Passos.

Se....

Até quando salários de miséria?

Obrigada, Bernardo.

José e Pedro. Uma história que se cruza.

A maior flor do mundo.

A crise e o perigo do trabalho infantil.

Política. Clara como a água.

Shot in the dark.

«Eu não minto». Nenhum mente, sr. ministro.

A irresponsabilidade tem um nome: Mário Soares.

O número. Negro. Doloroso.

A cegueira do jornalismo nacional.

Parabéns, i.

A factura dos incompetentes está a chegar.

França socialista, 17 anos depois.

A sabedoria do Luís.

A força de um gesto.

Imperdoável é...

A civilização do espectáculo.

Na Jordânia ela está assim.

Adelino. A voz sábia.

Castelo Rodrigo. O paraíso é aqui.

Humor de Sexta-feira.

Liberdade. De imprensa.

MEC.

Liberdade. De Imprensa. De Viver.

Um exemplo que vem da Estónia.

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

«Não me arranja um emprego»?