Impressões das legislativas 2022: momentos de campanha - António Costa


É o candidato que leva a grande vantagem nestas eleições. Primeiro, porque é primeiro-ministro em funções. Segundo, porque, teoricamente tem a maioria do País consigo. Os portugueses não esquecem que foi ele que levou a pandemia às costas. Mal ou bem, no colo lhe caiu. A sua experiência política aliada à extrema capacidade de se vitimizar neste ato eleitoral podem ser os seus grandes aliados. "Estamos aqui por culpa da esquerda. Eu fiz tudo. Só desejo estabilidade política porque temos uma pandemia ainda às costas". Esta é a ideia-base da campanha de António Costa.

Diaboliza a esquerda na mesma proporção com que o faz com a direita. Criou o tabu, ou papão, como muitos lhe chamam, da maioria absoluta, que sabe, não terá. É esse o seu papel nesta campanha.



Se ganhar, terá tarefa difícil. Se perder, sairá do PS, com os olhos postos na Europa ou num período de nojo, como já é habitual. Mas, em caso de isso acontecer (não é líquido que o seja), haverá de voltar, porque um animal político como é Costa não quer terminar aqui o longo livro da sua história política. O tempo e o dia 30 o dirão. 

Nota: até dia 28 analisaremos alguns protagonistas destas legislativas. Momentos e análises à luz do Platonismo Político e que nos ajudarão, aqui na casa, também a refletir até dia 30 sobre o País que nos propõem, os caminhos que nos querem dar. Cada dia conta e a política nunca morre. Renova-se todos os dias. 

Texto: Ana Clara

Fotos: PS

#legislativas2022 


Comentários

Mensagens populares