Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Retratos de uma pandemia no metro de Lisboa

Pandemia. Máscaras. Silêncios. Vazios. Homens e mulheres que fazem a vida não parar. Imagens que, agora que regressamos todos, estão expostas na estação do metro do Marquês de Pombal, em Lisboa. Uma paragem, a meio de uma passagem de novo a correr, congela-nos. Porque nos obriga a parar. Perturba. Porque nos faz contemplar a tragédia que nos aconteceu. Se por lá passarem, parem. Olhem. Escutem. Precisamos todos de aprender e sermos pessoas melhores depois disto. 

Mensagens mais recentes

Portugal digital, o tanas!

Nuno Melo: o eterno desejado é finalmente candidato

Da província, com amor!

Autárquicas 2021: uma espécie de noite à moda antiga

Fátima: regressos que renovam!

Parabéns, Valter Hugo Mãe!

Miguel Sousa Tavares: obrigada!

20 anos de 11 de setembro: nunca esqueceremos!

Jorge Sampaio: o legado da decência e humanismo

Paulo Rangel: a homossexualidade e a política baixa