Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

A outra Cristina do país

Chama-se Cristina Tavares. É uma entre muitas portuguesas, mas não é uma portuguesa qualquer. 
A Cristina ficou conhecida mediaticamente pelas piores razões, mas a luta que tem travado é uma lição e uma esperança para todas as mulheres que, às vezes por medo, outras por falta de coragem, se encontram na mesma situação.
Cristina trabalhava na empresa Fernando Couto Cortiças. Foi despedida em 2017 com o tão famoso argumento da extinção do posto de trabalho, a razão sempre invocada para as empresas se desfazerem das pessoas como se de um castelo de cartas em desmoronamento se tratasse.
No ano passado a empresa foi obrigada a reintegrar Cristina e autuada em 31.000 euros pela Autoridade para as Condições do Trabalhopor assédio moral à operária. Mas já este ano voltou a despedi-la alegando justa causa por difamação.
As práticas discriminatórias nos locais de trabalho são algo ainda comuns em Portugal, sempre com a mulher à cabeça da maioria das queixas.
De uma vez por todas, é preciso denunciar…

Mensagens mais recentes

Antena Livre: liberdade de querer há 38 anos

"Medo: Trump na Casa Branca": o jornalismo desnudado e a tocar nas origens

Brexit: um penoso e longo caminho

A crise no PSD e o "passeio dos alegres" à esquerda

Amin: o rosto da guerra na Síria e a esperança na Humanidade

Alto Minho (também) declara guerra ao plástico

Pela (minha) 16.ª vez em junho de 2019

Aeroporto do Montijo: o perigo concentrado numa decisão

"The wall is coming": no mundo paranóico de Trump

A frase do dia